sábado, 6 de fevereiro de 2010

“Os melhores comentários até ao momento”

.
Pelo pouco que li... por tudo que não conheci... (mas gostava de ter conhecido).

Sinto que o orgulho que sentes pelo teu Pai, será o mesmo que um dia irei sentir por ti.

"És o meu Herói".
.
Rui Calafate


___________________________________________________

Herdei de meu pai, João Pedro Fernandes (o Baratinha), uma pequena empresa de recovagem entre Porto, Vila do Conde e Póvoa de Varzim, na qual trabalhei até Setembro de 1976, o que me obrigava a ter conhecimentos na vizinha vila.
Diziam os Vilacondenses que ali “reinavam” três “reisinhos”, Bento Amorim (presidente da Câmara, José Teixeira da Silva, secretário da mesma e Eduardo Pereira Pinto, chefe dos Serviços Municipalizados).
Contactei com Eduardo Pinto, casualmente, 3 ou 4 vezes. Encontrei-o, muitas mais vezes, na Póvoa onde ele tinha os chamados “Amigos do Peito”, desenhados num quadro que existe na casa do que viria a ser meu genro, José Rui da Silva Caldas Pinto, e que era seu filho.
Dizia-se que era um “bon vivant”, pois que gostava dumas “tainadas” com os tais amigos.
“Outros amigos”, por vezes, abusando do seu bom coração, cravavam-no. O filho herdou o mesmo bom coração e as mesmas consequências. A sua solidariedade com os mais necessitados é bem conhecida de todos os que com ele conviveram, indo ao ponto de, com risco da própria vida, ter salvo inúmeras pessoas.
Foi um atleta de mão cheia o que se vê pelas inúmeras medalhas que conquistou.


Humberto Fernandes “O Baratinha”


___________________________________________________

Lembro-me perfeitamente do Sr. Eduardo Pinto na minha adolescência.
Era um Homem muito charmoso e com muita personalidade.
Nunca pensei que um dia iria casar com o seu filho mais novo.
Na realidade não o tive como sogro, pois, quando casei, já tinha falecido.
Tive pena de não o ter conhecido mais profundamente, pois, da maneira que o meu marido o idolatra, deveria ser uma pessoa excepcional.
Ainda hoje chora copiosamente a sua morte.
É impressionante o Amor que ele sente pelo pai apesar de já ter falecido há tantos anos.
Sempre ouvi falar que este senhor fez muito por Vila do Conde e admira-me que ninguém, até hoje, lhe tenha feito uma homenagem.
Outros, por menos, são homenageados.
Enfim ….....

Beijinhos,
Manuela Pontes


___________________________________________________

Olá, obrigado por partilhares comigo. Já adicionei aos meus favorito. Está muito bonito o blog. Quem merece, nunca é esquecido e continua connosco na caminhada. Eu também tenho muitas saudades do meu Pai e imagino-me muitas vezes sentada no seu colo. Enfim… um beijo muito grande.


Anónimo


___________________________________________________

Obrigado Zé Rui, pelo facto de por este meio ter revivido grande parte do meu passado, e de pessoas que me foram muito queridas.


José Cunha


___________________________________________________

Peço desculpa por o contactar por este meio, mas hoje, ao consultar o blog do Zé Cunha "Carioca da Vila" encontrei o seu blog dedicado ao seu pai e não pude deixar de lhe escrever. Vou identificar-me. Chamo-me Maria Síria de Macedo Vieira dos Santos, tenho 57 anos nasci e vivo em Vila do Conde. Sou filha de um também grande amigo do seu pai, O Manuel Eduardo Santos que trabalhou na Câmara de Vila do Conde durante 40 anos. Tenho boas recordações do seu Pai, pois também com o meu, ia várias vezes a casa do seu pai, que saudades. Em 1969 fui trabalhar para a Câmara, também, e convivi de perto com o seu Pai e com a sua Irmã Isabel. Ainda tenho guardada uma prenda de casamento que o seu pai me deu em 1973! Sim o seu pai era um homem bom, amigo do seu amigo, que hoje em dia quase não há.
Envio-lhe uma das últimas fotos do meu Pai, falecido em Dez/01. Bem haja por ter conseguido construir este blog de homenagem a este "Senhor" de Vila do Conde.
Delicio-me com as fotos que lá estão!

Maria Síria Santos


___________________________________________________

Linda Homenagem,
Esta óptimo o teu blog e a homenagem que fazes ao teu Velhote não podia estar melhor, assim como a chamada de atenção a esses …... da Câmara de Vila do Conde que até hoje nada fizeram para homenagear o grande Vilacondense que foi o teu Pai...
Um abraço...


Ali David


___________________________________________________

Olá só mesmo tu para criares um blog, nem imaginas como tem sido especial, todos os dias estou lá, e faz me lembrar também sonhar com o meu Avo... Espero que tudo te corra bem, como tem estado a tia Manela? está tudo bem?


João Pinto


___________________________________________________

Também conheço uma historia de 4 indivíduos que o tentaram assaltar a coça que lhes deu foi tão grande que quando entraram no hospital o medico pensou que tinham sido atropelados teve a justiça de lhes esmurrar e a honra de os reparar levando-os ao hospital no seu Toyota. Tenho muitas saudades deste que foi um grande homem.


Justino Dias


___________________________________________________

Gostei muito de consultar o blog que me aconselhaste. Tens toda a razão em teres orgulho de seres filho de um Grande HOMEM, mas tu também és GRANDE. E Homens como teu pai já não há muitos. É um bom exemplo para ti, e foi pena deixar-nos ainda novo. Mas Deus sabe o que faz, embora nos custe aceitar e compreender. Herdaste a atitude, bravura, elegância, inteligência, entre outras qualidades dele. Parabéns.

Lucília


___________________________________________________

Eu sou muito nova, mas o meu avô fez-me chegar que este senhor Eduardo Pinto realmente tinha muito poder de decisão em Vila do Conde, isto é tinha um dom, aquele que já não existe, o poder de ajudar todos aqueles que eram necessitados. Agora percebo com este documento o que ele queria dizer...

E entendo a maneira, o carinho e o cuidado que tinha quando prenunciava o seu nome.

Anónimo


___________________________________________________

Realmente é irónico um senhor como Eduardo Pinto, ainda não ter uma avenida ou outro tipo de homenagem sendo ele o pai de tanto em Vila do Conde.

Anónimo


___________________________________________________

Olá José Rui,

Estive a ver o seu blogue, e fiquei muito contente ao ver umas fotografias e uma caricatura onde aparece o meu avô Zacarias Pachancho, pessoa a quem eu era muito ligada.
Nas fotos da 1ª reunião dos agentes, para além do meu avô aparece o meu pai e tio.
Quanto à caricatura, o meu pai conhecia-a, e talvez o possa ajudar a identificar as pessoas que lá estão, eram pessoas que também ele conheceu.

Cumprimentos,


Paula Vale Peixoto