quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

1979....

“Clique na imagem para ser aumentada”



Bom dia Amigos,


Com os poucos minutos diários disponíveis tentei, através deste Blog tosco e sem qualquer tipo de elaboração, mostrar um pouco da curta e intensa vida pública de Eduardo Pereira Pinto, expondo fotografias, publicações e alguns objectos pessoais. Não recorri a grandes textos, porque não me cabe a mim contar as suas proezas ou as suas desventuras e, como uma imagem vale mais que mil palavras, optei por estar calado. Esta fotografia é, provavelmente, a última onde aparece em público. Tenho uma em privado, mais recente, mas essa fica só para mim. Agradeço a todos os que consultaram este Blog e fizeram os seus comentários. Amanhã, provavelmente, vai ser a minha última intervenção, mas vai ficar disponível algures na Net para sempre. Não vou fazer qualquer tipo de comentário porque o dia 24 de Dezembro é particularmente difícil para mim. É o 30º Natal que não ouço: “...Bom Natal filho, até amanhã”.
Como alguém um dia disse “façam o favor de serem felizes”.
Com um grande abraço a todos.

Muito obrigado, um Feliz Natal e um Bom Ano de 2010.

José Rui Caldas Pinto

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

O Início dos “Caminheiros da Sede” 1953

Era um grupo de 12 amigos, que se reunia uma vez por mês. Contrariamente ao nome do grupo, eram almoços responsáveis, pois, já na altura, quem queria beber mais uns copitos não levava o carro. Durante a tarde tinham algumas actividade, tais como tiro ao prato, ao pombo, etc.
Relativamente a esta medalha exposta, foram feitas 14 para comemorar o 25º Ano da existência do grupo de Bons Amigos. Eu tinha duas e ofereci uma ao meu Irmão, Eduardo Meireles Pinto.
Só por curiosidade, depois da morte de Eduardo Pinto o grupo desmoronou-se.




Da esquerda para a direita:
Coronel Malheiro, Tenente Coronel Barros Lima, Padre Francisco (pároco de Laúndos), Germano de Sá, o quinto não sei, Eduardo Pinto está de costas.


“Clique na imagem para ser aumentada”

domingo, 13 de dezembro de 2009

Peço desculpa por publicar novamente esta fotografia, mas só hoje tive conhecimento, pelo meu sogro, Humberto Fernandes “O Baratinha”, que este senhor que está com Eduardo Pinto é Manuel Carvalho Silva Pereira, actual provedor da Santa Casa da Misericórdia da Póvoa de Varzim.


“Clique na imagem para ser aumentada”
Esta fotografia está muito mal tratada, mas depois da conversa que tive com o meu sobrinho Bruno, tudo indica que este carro é o famoso Aston Martin de Eduardo Pinto, mas não tenho a certeza.

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

23/10/1965 – O casamento da filhota mais nova de Eduardo Pinto – Isabel Maria.




“Clique na imagem para ser aumentada”

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

21/11/1959 - O casamento da filha mais velha de Eduardo Pinto - Maria Helena.




“Clique na imagem para ser aumentada”

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Lisboa, 1958
Casa de Celeste Rodrigues, irmã de Amália Rodrigues.
Fados e Guitarradas com Alfredo Duarte (Marceneiro).
Eduardo Pinto também gostava de Fados e umas Guitarradas.







Esta é dedicada ao Senhor Atanasio do Catulo "o Fadista"

“Clique na imagem para ser aumentada”

domingo, 6 de dezembro de 2009

Chamo a atenção para o fundo da fotografia que é a pequena lota das Caxinas, em fase de construção, a qual Eduardo Pinto foi o Padrinho.


“Clique na imagem para ser aumentada”

“Clique na imagem para ser aumentada”

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Nos próximos dias vou dedicar este Blog às Caxinas e Poça da Barca e, em particular, ao Senhor Justino e sua família, que, pelos vistos, foi muito Amigo de Eduardo Pinto. Não vou fazer qualquer tipo de comentário porque as fotografias falam por si.
Taça Grémio do Comércio 23/09/1951

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Eduardo Pinto, gostava de fazer umas “patuscadas” com os amigos, mas sempre com conta, peso e medida, sem grandes exageros.
Um Amigo ao ver esta fotografia disse:

“...penso que reconheço este local, se não é na cave da casa de seu
pai em Vila do Conde, é muito parecido.
Era a adega, e recordo de em criança assistir a estas "tertúlias", e eu e o
seu irmão Eduardo, por vezes ouvíamos isto: VAI BUSCAR MAIS UMA GARRAFA!
Se não é o mesmo espaço, é realmente muito semelhante.”



“Clique na imagem para ser aumentada”

domingo, 29 de novembro de 2009

Distrito de Bragança – Chaves
Casa onde viveu o Tenente João Baptista Pinto – Pai de Eduardo Pinto




sexta-feira, 27 de novembro de 2009

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Quem será esta Senhora ????

Este Senhor já é nosso conhecido, Miguel Ferreira, um dos “Amigos do Peito” de Eduardo Pinto, mas, …..e a Senhora quem será???? Alguém conhece?




“Clique na imagem para ser aumentada”

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Visita à Fábrica Nacional de Pistões “Pachancho” na primeira reunião dos Agentes das bicicletas motorizadas “Vilar-Pachancho” 15/06/1954




“Clique na imagem para ser aumentada”

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Procura-se

Toyota Corolla – Branco – Matrícula NR-24-69 – Ano de fabrico 1969 – Custou novo 70.000$00, o primeiro proprietário foi Eduardo Pereira Pinto (dou uma recompensa a quem souber o seu paradeiro).


“Clique na imagem para ser aumentada”

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

(O local, não sei onde é, mas a "seita" é a do costume).
Esta frase não é da minha autoria mas sim do Amigo que me enviou também a fotografia.

domingo, 22 de novembro de 2009

Recebi, por mail, de um Grande Amigo este extracto do boletim do Clube Fluvial Vilacondense de 1949, onde fala em Eduardo Pinto, só que curiosamente este Amigo está a viver em Madrid, dá que pensar….




“Clique na imagem para ser aumentada”

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

“Os Amigos do Peito”

Vou tentar identifica-los:
Em pé, da esquerda para a direita,
Joaquim Ferreira (Industrial de Pevidem), Eduardo Pinto, Conde ???, Zacarias Pachancho (Sócio da Fábrica Nacional de Pistões Pachancho).
Sentados,
Santos da Cunha (o do charuto) que era o Presidente da Câmara Municipal de Braga, o “gordito” é Miguel Ferreira (Industrial de Pevidem). Os restantes, apesar das minhas diligências, não consegui identifica-los. Ao centro, como não podia deixar de ser, era uma bailarina espanhola que estava a actuar no casino da Póvoa.
Peço desculpa pela qualidade da fotografia, mas….